Baixe nosso app

NOVIDADES

Universo das Ongs - A importância das doações de pessoas físicas

No universo das instituições filantrópicas, a falta de recursos para a realização de novos projetos e a manutenção das atividades necessárias para o funcionamento das entidades é uma constante. Até mesmo as grandes organizações sofrem com a busca por recursos para conseguirem arcar com os pesados custos inerentes ao custeio da instituição.

São poucas as instituições que já possuem dentro da sua estrutura organizacional um departamento de captação de recursos orientado para a busca de doadores. A grande maioria das ONGs ainda faz a busca de recursos de forma bastante amadora, sem equipe especializada e ferramentas capazes de auxiliar a instituição a enxergar na sociedade àquelas pessoas que estão dispostas a ajudar.

Mais raro do que a presença de profissionais da área de captação de recursos nas entidades é a adoção de budget para investimento em ações que possam gerar entrada de recursos constantes para a organização.

Dados sobre o mundo das doações – Brasil

Recentemente, o IDIS (Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social) e o CAF (Charities Aid Foundation - organização filantrópica internacional do Reino Unido), lançaram a segunda edição do Brasil Giving Report 2019. Trata-se de um valioso relatório que retrata o comportamento e pensamento do brasileiro no que diz respeito a doação, voluntariado e engajamento cívico. Com dados obtidos entre agosto de 2017 a julho de 2018, e nos oferece dados importantíssimos, que devem ser entendidos de forma que gerem o fortalecimento e criação de novos mecanismos e estratégias para a ampliação da cultura de doação no nosso país.

Um aspecto que deve ser compreendido pelos gestores das entidades é a importância de se formar uma grande base de doadores composto por pessoas físicas. Muitas organizações se estruturam financeiramente baseadas em recursos oriundos do setor público ou privado, negligenciado o contato com a sociedade que as envolve. Isso implica em diversos riscos para tais instituições e talvez o maior dos pecados seja concentrar a entrada de recursos em poucos parceiros. Caso uma importante parceria, por qualquer motivo, deixe de existir, a entidade se coloca em xeque. A solução mais saudável para uma posição firme que proteja a operação da instituição, é a formação de uma boa base de doadores.

De acordo com Brasil Giving Report 2019 a estrutura financeira das organizações, em média, tem seus recursos oriundos de:

  • 51% de Pessoas físicas;
  • 36% eventos e promoções;
  • 34% doadores PJ;
  • 28% de vendas de serviços ou produtos;
  • 27% de convênios com o governo;
  • 25% de termos de parceria;
  • 24% de editas públicos;
  • 24% de investimento social privado (empresas ou fundações);
  • 17% de leis de incentivo governamentais;
  • 11% de Fundações e órgãos internacionais.

Ainda de acordo com o relatório, sete em cada dez entrevistados fizeram ao menos uma doação financeira nos últimos 12 meses. Esses números ainda são baixos se comparados com outros países, mas mostra o quanto o brasileiro é sensível e disposto a colaborar com as causas que lhes importam.

Alternativas para as Instituições

Com esse cenário, cabe aos gestores das entidades aumentarem os esforços na busca de novos colaboradores compostos por pessoas físicas, colocando as entidades em uma situação estrutural financeira mais segura. São diversas as formas de se aproximar da sociedade em busca da sua adesão para a causa, desde o bom e velho telemarketing até a realização de campanhas para a angariação de sócios contribuintes, mas certamente a criatividade é talvez a melhor das ferramentas para empreender na área de captação de recursos de pessoas físicas. Outra boa alternativa para as instituições é a parceira com startups ligadas ao mundo digital e a novas formas de captação de recursos de pessoas físicas. É o caso da Doar Fácil, empresa que lançou recentemente um aplicativo de doações, que conecta as entidades parceiras com quem quer doar, gerando pontos para o doador a cada ação que ele fizer no aplicativo. Por meio de plataforma dinâmica e de usabilidade fácil e amigável, o Doar Fácil permite o doador ter contato com a sua instituição do coração na palma da mão. Além de doar recursos financeiros, o contribuinte tem acesso, pelo celular, aos acontecimentos e novidades da instituição. Disponível para IOS e Android, e sem custo para as instituições parceiras, é uma excelente alternativa para a ampliação da base de doadores de pessoa física.